Como a minha separação me mudou

Alguns dias atrás fui incentivada a compartilhar no meu Instagram sobre algum acontecimento que me marcou de forma negativa na vida. Claro que seria minha separação. Por isso nem postei.


Meus amigos mais próximos sabem o que aconteceu. Mas eu achei estranho compartilhar no meu canal que de uso profissional. Sei lá, não estou pronta pra me conectar a este nível.


Então por que escrever no meu blog sobre isso? Primeiro porque já fazia tempo que não postava. Achei um bom momento. Até porque este é o objetivo do meu blog, entende?


Mas sabe, quando paro para pensar nisso, minha separação não foi de tudo ruim. Passei uns maus bocados, e ainda passo, mas faz parte de qualquer escolha.


No começo foi um turbilhão de emoções. "Finalmente estou livre", "será que sou uma pessoa má?" e "mas onde foi que eu errei?" são pensamentos que ainda me acompanham, com menos intensidade, admito. Mas não sei como algumas pessoas simplesmente seguem com a vida sem medo de isso acontecer novamente, sabe?


Por outro lado estou mais confiante como pessoa. Tenho vários projetos e planos, estou aprendendo mais sobre mim (sim, por um tempo não sabia quem eu era) e estou me dando um tempo para me perdoar. Sim, me perdoar.


"Mas quem errou na relação, foi você ou ele?"


Na verdade, ele. Mas me senti culpada por isso. Deixei de fazer muita coisa, deixei de ser eu mesma pensando que isso poderia mudar alguma coisa, quando na verdade primeiramente eu deveria ser leal a eu mesma e ao que eu acredito. Se ele não concorda com isso não é culpa minha. Ele deveria simplesmente partir ao invés de me culpar pelos erros dele.


Por isso, mais do que um episódio traumático, minha separação me ensina a ver quais são as minhas prioridades, que não há nada de errado de se colocar em primeiro lugar de vez em quando, e que quando uma pessoa te ama de verdade, ele não te culpa pelos erros dele.


Enfim, esta história virou uma cicatriz que eu vou olhar e lembrar da pessoa que eu não quero ser novamente

Posts recentes

Ver tudo

Desafio 30 dias escrevendo | dia 4 Todos temos algo ou alguém que nos inspire. A ser pessoas melhores, mais pacientes, mudar de vida... Penso que você entendeu o ponto. Como resumir em um post, ou mel